Novidades

Foto mat%c3%a9ria dr3

Importância do diagnóstico de lesões precursoras do câncer do trato gastrointestinal

A endoscopia do trato digestivo obteve um salto de qualidade nas duas últimas décadas devido às inovações tecnológicas denominadas na língua inglesa de Image endoscopic enhancement (IEE), que agregaram conhecimento profundo das afecções do esôfago, estômago, intestino delgado e do cólon, permitindo detectar e avaliar lesões neoplásicas cada vez menores e em estádios cada vez mais precoces. Já o diagnóstico precoce, feito por meio de técnicas minimamente invasivas de ressecção endoscópica, denominadas de mucosectomia e dissecção da submucosa, permite a cura do câncer gástrico em mais de 90%.

Em relação ao Brasil, a pergunta que se faz é em que ponto estamos? Já podemos contar com esse avanço? De certa forma sim. Atualmente, as tecnologias de imagem endoscópica estão amplamente difundidas entre os especialistas brasileiros, em boa parte, devido ao trabalho árduo e pioneiro dois médicos paulistanos Dr. Paulo Sakai e Dr. Shinichi Ishioka. Há pelo menos vinte e seis anos, a dupla tem trazido, anualmente, médicos renomados internacionalmente para difundir as mais inovadoras e avançadas técnicas endoscópicas para nosso país. Também não posso deixar de citar a importância da Sociedade Brasileira de Endoscopia (SOBED) que, com a organização de Congressos, Jornadas e Cursos, tem divulgado esses conhecimentos.

Avaliações recentes obtidas pelo National Cancer Institute, dos Estados Unidos, revelaram uma queda nos índices de incidência e mortalidade pelo câncer colorretal na população acima dos 50 anos, em que os métodos de rastreamento, principalmente a colonoscopia, com a realização de polipectomias, teve papel de grande importância. Porém, neste mesmo estudo se constatou uma maior incidência do câncer colorretal entre a população mais jovem, com idade entre 20 e 49 anos - um acréscimo de 26%, sem queda nos índices de mortalidade, diferente do que ocorreu na faixa etária maior que 50 anos, que chegou a um declínio de quase 50%.

Esses dados mostram a importância da realização de medidas preventivas e programas de rastreamento para o diagnóstico e tratamento de lesões precursoras do câncer do trato gastrointestinal. No Centro Diagnóstico Brasil (CDB), onde profissionais especializados contam com equipamentos de última geração, é possível realizar de forma segura o exame de Endoscopia Digestiva Alta, assim como a Colonoscopia.

Edson Ide é médico endoscopista do Centro Diagnóstico Brasil