AGENDAR EXAMES (11) 5908 7222

Ico news page

Vacinas - Vacina dTPa

Indicações

A vacina dTpa Adulto é indicada para reforço das vacinas DTPa ou DTPw em crianças a partir de 4 anos de idade, adolescentes e adultos, gestantes e todas as pessoas que convivem com crianças menores de 2 anos, sobretudo bebês com menos de 1 ano. Isso inclui familiares, babás, cuidadores e profissionais da saúde.

Contra-indicações

Pessoas que apresentaram alergia grave (anafilaxia) conhecida a qualquer componente da fórmula ou que já tenham apresentado hipersensibilidade grave após administração anterior de vacinas contra difteria, coqueluche ou tétano.

Indivíduos que já tenham apresentado sintomas neurológicos causados por algum componente da vacina ou reações alérgicas após a administração de dose anterior. 

Em caso de encefalopatia de causa desconhecida dentro de 7 dias após a primeira vacinação com o componente pertussis (coqueluche), não se deve administrar as demais doses.

Proibido vacinar indivíduos que tenham apresentado trombocitopenia transitória ou complicações neurológicas após o uso anterior de vacina contra difteria e/ou tétano.

Em pacientes que estejam com febre no dia da aplicação, é recomendado adiar a vacinação até o seu restabelecimento.

Reações adversas

Reações mais comuns à vacina dTpa são:

  • Irritabilidade; 

  • Sonolência;

  • Reações no local da aplicação (dor, calor, vermelhidão e inchaço); 

  • Fadiga.

Reações menos comuns: 

  • Falta de apetite; 

  • Dor de cabeça;

  • Diarreia; 

  • Vômito; 

  • Febre baixa;

  • Ocasionalmente forma-se nódulo no local da aplicação.

Do que é feito

Trata-se de vacina inativada, portanto, não causa a doença. Contém os toxoides diftérico e tetânico, e componentes acelulares da cápsula da bactéria da coqueluche (Bordetella pertussis). A quantidade de toxoide diftérico e de componentes pertussis é menor que na vacina infantil (DTPa).

Observações

A vacina tríplice bacteriana acelular adulto, também conhecida como dTpa, protege contra:

- Difteria: placas esbranquiçadas na garganta ou laringe que, por descolamento das mesmas e obstrução das vias aéreas, podem levar a insuficiência respiratória. A toxina produzida pela bactéria pode levar também a miocardite, causando insuficiência cardíaca, e neurite, podendo levar a quadros de paralisia.

- Tétano: provocado quando os esporos da bactéria Clostridium tetani atingem o sistema nervoso. A vacina antitetânica (vacina tétano) é a melhor forma de prevenir a doença.

- Coqueluche: Também conhecida popularmente como “tosse comprida”, causa acessos de tosse seca intercalados pela ingestão de ar, com um som típico que lembra um guincho. A doença pode causar pneumonia, convulsões, comprometimento do sistema nervoso e morte.

Compartilhe