AGENDAR EXAMES (11) 5908 7222

Ico news page

Vacinas - Vacina Tetra Viral (SCR-V atenuada) - INDISPONÍVEL

Indicações

A vacina Tetraviral (SCR-V atenuada) é recomendada para crianças e adolescentes dos 12 meses até os 12 anos de idade. Ela substitui a vacina tríplice viral e a da varicela, quando aplicação dessas duas for coincidente.

Contra-indicações

  • Gestantes.

  • Pessoas que tem anafilaxia aos componentes da vacina ( inclusive neomicina e gelatina) ou histórico após tomar dose anterior.

  • Pessoas com imunidade comprometida por conta de doença ou uso de medicação, ou seja, pessoas que fizeram uso de corticosteroides por via oral ou parental. Sob verificação médica anterior à aplicação.

  • Pessoas que realizaram radioterapia ou quimioterapia nos últimos 3 meses.

  • Pessoas submetidas a tratamentos com derivados do sangue;

  • Após transplante de medula óssea deve-se aguardar 2 anos para aplicação da vacina.

  • Pacientes que estejam com febre no dia da aplicação, é recomendado adiar.

Reações adversas

  • 3 a 12 dias após a vacinação podem ocorrer dor e edema local, febre, manchas vermelhas e calor nas articulações.

  • Raramente ocorrem encefalite, pancreatite, orquite, purpura e parotidite.

  • Observa-se um risco aumentado de febre e convulsões de 5 a 12 dias após a 1ª dose da vacina Tetraviral, quando comparada à administração da vacina SCR (tríplice viral) dada concomitantemente a vacina varicela. A escolha da vacina Tetraviral ou Tríplice viral administrada no mesmo dia que vacina varicela, fica a critério médico.

  • Se houver desenvolvimento de erupção do tipo catapora (varicela), evitar contato com suscetível imunodeprimido até o desaparecimento das lesões.

  • Evitar o uso de AAS (ácido acetilsalicílico) por seis semanas após cada dose da vacina.

  • Após a primeira dose, 22% dos indivíduos vacinados com a SCR-V têm risco de apresentar febre. Esse percentual cai para 15% quando da aplicação das vacinas em separado. O risco de convulsão febril é discretamente mais alto após a primeira dose, quando é feita com a vacina SCR-V, em comparação com as vacinas separadas, o que equivale a um caso a mais para cada 2.500 crianças vacinadas. Na segunda dose de SCR-V, essas diferenças não acontecem e a quantidade de eventos adversos é a mesma após a vacinação com uma ou outra apresentação.

  • Em 3% dos vacinados aparecem erupções na pele semelhantes às do sarampo. Esses sinais se instalam de 5 a 12 dias após a vacinação e desaparecem em poucos dias sem deixar sequelas.

  • As reações locais acontecem menos de 0,1% dos vacinados e incluem: ardência, vermelhidão, dor e formação de nódulo.

  • Febre alta (maior que 39,5 graus Celsius), que surge de 5 a 12 dias após a vacinação, com um a cinco dias de duração, pode ocorrer em 5% a 15% dos vacinados. Nesse caso, crianças predispostas podem apresentar convulsão febril, sem consequências.

  • Em 0,5% a 4% dos vacinados também ocorrem dor de cabeça, irritabilidade, febre baixa, lacrimejamento e vermelhidão dos olhos e coriza, de cinco a 12 dias após a vacinação.

  • Manchas vermelhas no corpo, 7 a 14 dias após a vacinação, durando em torno de dois dias, aparecem em 5% dos vacinados.

  • Gânglios inchados aparecem em menos de 1% dos vacinados entre 7 a 21 dias após a vacinação.

  • Todos estes sintomas gerais ocorrem principalmente após a primeira dose da vacina.

  • Inflamação das meninges (meningite), em geral benigna, pode ocorrer entre o 11º e o 32º dia após a vacinação. Inflamação do cérebro (encefalite) pode surgir entre 15 a 30 dias após vacinação em um a cada 1 milhão a 2,5 milhões de vacinados com a primeira dose.

  • A associação da vacina SCR-V com autismo está descartada.

  • Manifestações hemorrágicas (púrpura trombocitopênica) foram descritas na proporção de um caso para 30 mil a 40 mil vacinados, com evolução benigna entre 12 a 25 dias após a vacinação, mas sua ocorrência contraindica doses subsequentes.

  • Inflamação das glândulas parótidas ocorre em 0,7% a 2% dos vacinados, de dez a 21 dias após a vacina.

  • A anafilaxia é muito rara e ocorre com mais frequência nos primeiros 30 minutos, o que contraindica doses subsequentes.

Observações

  • Previne sarampo, caxumba, rubéola e varicela.
  • Deve-se evitar gestação por 30 dias e uso de ácido acetil salicílico AAS por 6 semanas após a vacinação;

  • Histórico clínico de sarampo, caxumba, rubéola ou varicela não é contra indicação à vacina.

  • Em crianças menores de 2 anos de idade, a vacinação no mesmo dia com a vacina contra Febre Amarela deve ser evitada, dando um intervalo de 30 dias entre uma vacina e a outra.

  • Pode ser aplicada simultaneamente a qualquer vacina, EXCETO Dengue, quando se deve aguardar um intervalo de 30 dias.

Preço

Valor: R$280,00

Compartilhe